Páginas

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Transferência de medos


Já perdi as contas de quantas vezes eu fui parada na rua quando Wendy, minha cã, estava me acompanhando. Principalmente crianças.
É incrível o fascínio que as crianças tem pelos animais, e mais incrível ainda é o medo dos pais.
Eu sei - e respeito! - quem não gosta de cachorros ou outros animais. Ok, eu também não curto aranhas, peixes e cobras. Mas também não faço apologia contra animais de estimação.
Ter animais de estimação e tão trabalhoso quanto ter filhos, isto é, se você cuida tão bem um ou outro. Sou super à favor de toda criança ter seu bicho, pois além de aproximá-las da natureza, cria senso de responsabilidade e companheirismo (só não vale fazer todo o trabalho pelo seu filho, aí não adianta né!) além de tornar qualquer pessoa mais confiante e feliz.
Sempre que percebo que alguma criança está quase pulando no pescoço de vontade de pegar a Wendy eu pego a cã no colo, pergunto se ela quer passar a mão (veja, não estou oferecendo o cachorro por completo, estou mantendo a margem de segurança!) e aviso pro acompanhante "ela é mansa, se quiser pegar, pode pegar!". Não tem erro: TODAS pegam nela, passam a mão, querem levar pra passear.
É lindo ver as criancinhas pegando nela! Já ouvi tanto "aaahhhh... que fofinha!!!", "parece um carneirinho!", "que bonitinha!" que eu já nem ligo mais... (mentira, eu adooooro que elogiem minha cã-peta!). Ouvi também uma dizer "Bloquinho", mas acho que ela queria dizer "Floquinho"!
Mas uma vez eu ouvi um "não pega, filha, que nojo!". WHAT???? Nojo do quê, minha gente?
A cachorra tava limpa, na coleira, acompanhada, não era um bicho de rua, com sarna, descuidado! (e ainda se fosse, eu passo a mão do mesmo jeito, merecem tanto carinho quanto qualquer outro)
Gente!!! Que tipo de pessoa está sendo criada com "nojo" de animais??? 
De um jeito mais simples: minha mãe odeia beterraba. Eu gosto e nunca fui proibida de comer porque ela não gosta. Deu pra entender? É a mesma coisa!
Agora, se você não gosta de animais, vai proibir seu filho de ter contato? 
Eu tenho um receio enorme em pensar que tipo de pessoa insana é essa que priva os filhos de algo tão legal que é ter contato com animais. Com certeza alguém que foi privado desse contato na infância, que teve um trauma com um único animal e agora acha que todos os outros animais do mundo são perversos, sujos, venenosos e agressivos. E eu sinto muito por você que é assim... de verdade, eu sinto mesmo! Com certeza você está perdendo momentos maravilhosos na companhia dessas criaturinhas!
Aconselho a não privar seus filhos desse mundo maravilhoso dos animais de estimação. Se não quer ter um em casa (sim, dá trabalho, e muito!), deixe que ao menos ele se divirta com os animais dos vizinhos e parentes!
Nem todo mundo está pronto para um animal de estimação. Exige cuidado, responsabilidade e paciência. Igual filhos.
O medo não existe quando nascemos. Ele é criado ao longo de nossa existência. Logo, pode ser vencido se quiser. Tá aí o João Gualberto que não me deixa mentir!

(clica pra ver, se tiver coragem!)

Se permita ter a experiência de conviver com bichos. Se não quiser, permita que seus filhos o façam. Toda pessoa tem o direito de escolher se gosta ou não de animais. 

Lambeijos,
Alyne
(que passou a mão no tubarão-lixa! Sou radical!!!)

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Planejados??? Certeza???

Toda pessoa que algum dia pensou em trocar qualquer coisinha na casa, seja uma lâmpada, sabe que gasta. Gasta-se muito. Dinheiro e paciência.
Demos prioridade para os planejados na cozinha e closet, já que nenhum armário pronto ficaria do jeito que queríamos. E já foi uma super grana nisso.
E precisamos de um painel pra tv.
Só que tínhamos um(ns) porém(ns):
- precisava que cobrisse a tomada (25cm do chão)
- tivesse espaço da parede para os cabos
- tivesse um espaço para o aparelho da Net
- fosse barato
- fosse simples, limpo, clean

A gente até achou alguns "pagáveis", mas nunca era do jeito que a gente queria. Ou era uma cor brega (laranja... verde-limão... desculpaê se você tem um desses, mas pô... como você assiste? Não te dá convulsão?), ou tinha estante acoplada.
Gente, nosso apartamento é um pouco maior que o antigo. Um pouco meeesmo!
A parte reservada para a TV diminuiu, e eu loira desastrada que sou seria questão de horas até meter o dedinho na quina e arrancar uma unha. Super sério.
O jeito era mandar fazer. Mas e o preço?
Num dava, gente... Tive que apelar... Paiêêêêêê!!! Miaxuda?

Fizemos o desenho e medidas, e fui com meu pai na Rudegon comprar. O preço varia muito de chapa de madeira (cor, espessura, marca), e você leva as medidas e eles cortam do tamanho que você precisar. Não tenho certeza, mas era coisa de R$4 cada corte.
Como meu pai é um pseudo-marceneiro (ele faz tu-do o que um marceneiro faz, só não admite) ele já sabia tudo o que precisava comprar e as quantidades certas. Comprei também outros trecos que faltavam, bem em conta também.
Meu pai levou tudo embora pra casa, e trouxe semi montado pra terminar no apartamento.
Olha o visual, super clean do jeito que a gente queria! (clique para aumentar)
Largura 1,30 altura 1,80, e ainda sobrou madeira!


Pra vocês entenderem, o fundo ficou desse jeito, e meu pai fez um esquema que se quiser, dá pra tirar depois (só não me pergunte como que eu não sei!):
(foto tirada de baixo para cima, da parte do fundo)

A gente queria que fosse meio longe da parede pra poder passar os cabos mais fácil, com a mão. Ficou 7cm da parede:

Olha o visual dele na sala! Ficou lindo!



Gente, não é porque é meu pai, mas ele capricha mesmo! Querem o contato? Luiz 9735-5083 ou luizregmundt@yahoo.com.br
(sim, eu paguei pra ele fazer. Acho justo! Ele perdeu um dia todo comigo escolhendo os materiais, mais um fazendo tudo e mais meio dia montando. Mereceu!)

Beijos amadeirados,
Alyne
(aquela que tá ficando expert em achar o lugar mais em conta! Ticlin!)



sábado, 10 de novembro de 2012

O post do tecido na parede: parte 2 - a revolta!

Vou falar (quer dizer, vou digitar!) uma coisa que eu sempre quis: PAREM AS MÁQUINAS!
Vocês lembram daquele post lindo sobre o tecido na parede da sala né? (não? leia aqui)

Gentes.... depois que secou bem a cola, levantaram muitas bolhas no tecido... não dá pra ver, só passando  mão que se sente... mas eu sabia da existência das bolhas e isso me corroía!
Passei mais cola umas 3 vezes por cima, e nada delas baixarem... Fiquei triste, chorei arrependida, quase deitei na BR e pensei em me enforcar num pé de couve...
Mas eis que busquei na internet (ah! sua linda!) outra solução e não é que deu certo???

Tirei do post desse blog aqui ó. LEIAM! É mais esclarecedor que o meu!

Primeiro vou contar do tecido no quarto, depois eu conto do conserto da sala.

Usando a técnica do blog que falei antes, ficou muito, mas muuuuito mais fácil e rápido! Eu e o Gus terminamos em 40 minutos! Já contando o tempo do arremate!

Então, como se faz?

A parte de medir o tecido é igual. Porém, vai passar cola SEM diluir, apenas nas bordas.
- comece passando cola branca de tampa azul no "cabeçalho" (é o rodapé de cima)
- cole a ponta do tecido bem no cantinho, e cole toda a parte de cima (só a borda)
- passe a espátula de plástico (SÉRIO - esse é o passo mais importante!)
- bata 3 preguinhos pra segurar o tecido, bem pouquinho já é o suficiente, fica assim ó que legal:
(veja que tem um "remendo", é onde terminou o tecido. No final, passe cola aí em cima também.)

- solte o tecido
- vá passando cola na borda
- passe a espátula
- faça isso em todos os lados
- arremate
- sorria! Terminou!
Gente, eu fiquei besta! Era tão fácil! Não sei porque aquele vídeo complicou tanto!
Depois só finalizamos com o protetor de tecido (tem no Balarotti, Cassol, Kalunga, Beija-Flor...)
Ficou lindo!!!



E agora, o conserto...

Descolei a parte de baixo do tecido, até mais ou menos o meio da parede. Passei cola sem diluir em toda a parede e recolei o tecido, caprichando na espátula. Fiz isso na outra metade, e depois na parte de cima.
Funcionou!
Quer fazer desse jeito, passando em tudo, também dá. Mas tem que ser muito ligeiro e fazer aos poucos, pois a cola seca rápido. E tem que ir passando a espátula pra tirar o ar. De verdade, não compensa. É bem mais fácil, rápido e econômico fazer só as bordas, e gostei muito mais do resultado assim!

Beijos espatulosos com cola branca,
Alyne
(aquela que adora tirar pelinha de cola da mão. Quem nunca?)

terça-feira, 6 de novembro de 2012

My new kitchen!


Perdão pela demora, povo!

Mas é que tá rolando de um tu-do antes da mudança. E o pior: eu nem sei quando vai ser!
Fato é que esse ano acontecerá, mas enfim, por enquanto, nada de novidades.
Eu prometi contar como foi a pastilhagem da cozinha.
Juro procêis... foi a coisa mais linda que fizemos na cozinha! Ainda sem uso, não me arrependo nadinha! No dia-a-dia, não sei como vai funcionar, mas acredito que não teremos grandes problemas.

A ideia inicial era pastilhar antes dos móveis, mas pra minha grande surpresa, chegaram muito antes do combinado, me pegou de calça curta e tivemos que nos virar assim mesmo. Mas acreditem, não foi empecilho!

Então senta que lá vem a história!

Os móveis da cozinha são da franquina New - Eleganza Móveis (contatos lá no fim do post!).
A gente sabe que tem uma porção de marcas de planejados e modulados por aí, visitei uma infinidade de lugares, mas sinceramente, não sei se vale a dor de cabeça a economia, que nem é tanta assim. É caro, sim, é sim. Só que hoje eu já vejo como investimento. Conseguimos uma excelente  negociação, compramos um granito e ganhamos um upgrade pra outro bem mais legal (de verde tigre para o preto absoluto!), e veio de brinde um cooktop (liiiiindo!). Então, no fim das contas, ficou do jeito que a gente queria, lindo, maravilhoso, idolatrado, salve, salve! (tô apaixonada, gente, me deixa!)

Pra escolher o cooktop eu fiquei em dúvida entre o pretinho básico e um turquesa. Joguei votação no facebook, o pretinho ganhou... mas o turquesa já tinha me conquistado, eu já imaginava ele lá na minha cozinha, eu fazendo café nele, fritando ovo, passando Veja multiuso, cozinhando miojo... seria o miojo mais lindo de toda a face da minha cozinha! Então escolhemos o bendito turquesa! E não me arrependo nem um pouquinho!

Aí que eu encasquetei que queria dar uma levantada na moral da cozinha. E quem me conhece sabe que eu não descanso!
Pesquisei centenas de soluções que coubessem no bolso e optei pela pastilha, que compramos no Balarotti por R$17,40 a peça. Como faríamos só uma fileira, e calculamos 9 unidades, comprei mais duas - uma pra fazer teste de argamassa - e outra de reserva. Deu e sobrou.
Ficaria beeem mais rápido e em conta somente colar por cima do azulejo que já estava lá do que quebrar a parede, tirar azulejo, refazer tudo... Então colamos mesmo com argamassa (cerâmica sobre cerâmica, tem diferença viu?). Só depois eu pensei no mágico Prego Líquido, terminaria bem mais rápido e sem sujeira! (isso rende outro post).
A chatice de colar por cima de outro azulejo é que até a argamassa ficar um pouco firme ela pode escorregar. Como estávamos eu e meu pai fazendo isso, foi meio que correria... ele colocava a pastilha e segurava, e eu fazia o calço com papelão colado com fita adesiva (porque Durex é marca, quianças, não esqueçam!). Acredito que direto na parede isso não acontece.
Até a penúltima peça, foi uma beleza!!! Levamos uns 40 minutos pra terminar. A peça é como se fosse uma tela, e as pastilhas vem todas grudadinhas nela. Não tirei foto da minha e essa foi a melhor que achei na internet, ó:



Mas aê... ficou o finalzinho... No final, ou eu usava 3 fileiras beeem espaçadas, ou 4 fileirinhas bem apertadas. E agora, José??

Ainda com a argamassa semi seca, peguei a espátula e fui empurrando tudo pro começo, deixando beeem apertado pra sobrar mais espaço pro final. Aí couberam as 4 fileirinhas no final. Não ficou a perfeição total do jeito que eu queria, mas nem dá pra ver que os espaços não estão milimetricamente iguais (ninguém vai reparar. SE reparar, não vai falar nada. SE falar, vai ser expulso da cozinha!).
Aí deixamos secar e faltava rejuntar. Nas instruções do rejunte mandava aplicar com espátula, mas minha gente... usem uma esponja de louça! A danadinha empurra o rejunte láááá pra dentro, e já tira o excesso!
Eu sou uma gênia! Muahahahhaaa!!! Muahahhahaaaa!!
Limpei tudo e já estava lindo, mas... eu ainda não estava "contenta"... não não, minha gente... minha new kitchen merecia uma cara de cozinha de novela!
Eu tinha visto umas pastilhas mais tchananãns no Balarotti (será que eu ganho comissão se falar mais deles?), mas o bolso não merecia... aí rezei pra Nossa Senhora das Gambiarras e fui na Mutti (sabe aquela lôxinha de peças pra bijouterias? Então...)
Com R$10 comprei pedrinhas que imitavam cristal (de "prástico" mesmo, minha gente, que sou pobre).
Pra ver como ficava, coloquei as pedrinhas com fita crepe e acertei a disposição.
Pra colar (e pra colar todas as outras coisas do mundo com agilidade!) eu sugiro a Super Bonder Flex Gel Control, custa uns R$10, mas a tampa não cola no dedo (nem na embalagem!), a cola não escorre e a embalagem tem um mecanismo pra você colocar somente o necessário por uso. Cuidado que ela deixa peças de plástico esbranquiçadas! Use só uma gotinha mesmo!

Aí sim, quase a cozinha dos sonhos!
Só faltando a pedra!

Dias depois instalaram a pedra. Quando mandei fazer já tinha decidido por fazer a lixeira embutida. Imaginem... são só duas pessoas em casa, nosso lixo é reduzidíssimo, e eu não posso ter lixeira no chão porque minha cã, apesar de ser uma lady, não consegue frear seus instintos lixão-Avenida-Brasil-feelings e revirar a lata... 
Pesquisei na internet e achei tudo muito caro. O lugar mais em conta que achei foi na Hidronox, na Avenida das Torres. Foi R$139 a pequena, e escolhi simplesmente pelo preço. Se fosse escolher a que eu queria - pausa pro ataque cardíaco - sairiam quase R$300! Um roubo! (Porque inox é tão caro, minha gente?)
Olha que legal que ficou! Aí quando quiser limpar, é só tirar o baldinho!



O cooktop, como falei, foi brinde na compra da cozinha, mas é daqui ó! Não posso - ainda - falar sobre a qualidade porque ainda não usei. Mas da lindeza... ai ai!
E aqui, um close do cooktop e das pedrinhas (esqueci de colocar as chapinhas, mas tem!):


Gostaram?? Não ficou cenário de novela???

Oi Oi Oi!

Beijos turquesas,
Alyne 
(aquela que fica no corredor dos produtos químicos dos materiais de construção, pensando nas infinitas utilidades de cada coisa!)

Contato Eleganza Móveis
Falem com a Karine e contem que viram a cozinha aqui no blog!
41. 3016-2535/8823-4904/9641-9480
karine@grupoeleganza.com.br
Av. Pres. Arthur Bernardes da Silva, 424

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

"Dia" do professor


Não sei todo mundo sabe, mas eu cursei Pedagogia.
Sim, eu queria ser professora!
Foi a primeira profissão que tive contato, nutri uma vontade de exercê-la minha vida toda!
Fui aprovada pela Universidade Federal, e mal sabia eu as dificuldades que um professor (mesmo com condições) passa para ter seu tão sonhado diploma.

Logo que comecei a atuar na educação infantil, percebi que a coisa era muito mais séria.
Ensinar crianças não é só jogar bloquinhos de montar, ou deixar eles correrem livres pelo parque (mesmo que algumas pessoas assim façam, ou pensem). Não, não é "facinho" cuidar de gente pequena.

Estar presente nos primeiros anos de vida escolar de uma criança é, depois de ser pai e mãe, a maior responsabilidade que um adulto pode ter.
São esses anos que vão influenciar as decisões que os pequenos irão tomar nos anos seguintes.
São os primeiros anos de escola que vão ensinar o que eles irão passar pela vida toda: ganhar, perder, dividir, tentar de novo, conhecer seus limites, desistir, ajudar, pedir ajuda.
É no apoio da "tia" que o serzinho procura seguir em frente, em segurar o lápis na maior dificuldade, traçar os primeiros rabiscos...
E como é mágico chegar no fim do ano letivo e perceber que tudo o que eles absorveram foi a "tia" que mostrou!

Hoje tenho mais do que certeza que é com dom que os professores são chamados a trabalhar. Nem todo mundo pode, consegue ou aguenta. É por ser um dom que a profissão, hoje mais do que sucateada, persiste. Acredito que é a única profissão do mundo em que se ganha pouco para fazer algo com tanta responsabilidade.

Quero deixar aqui minha admiração, não só pelos professores que marcaram minha vida, mas todas as minhas lindas colegas que persistiram no seu sonho de lecionar, e às duras penas mantêm vivo esse sonho de marcar eternamente a vida de tantas pessoas!
Minhas amigas e colegas de curso... não é só um dia que é dedicado a vocês, mas sim, a vida de todas essas mentes que vocês instigaram a querer cada vez mais!
Que Deus abençoe todas vocês! Que Ele cuide de suas vozes e que mantenham suas mãos firmes para continuar direcionando todas essas criaturinhas!
Que vocês ganhem muitas licenças-prêmio, mais hora-permanência, mais dignidade!

Um lindo Viva! pra todas as minhas amigas professoras!

um beijo com giz e glitter,
Alyne
(aquela que guardou todos os bilhetinhos dos alunos desde 2004!)

terça-feira, 2 de outubro de 2012

(falta de) DOTES ARTÍSTICOS!

Como prometido, o post do tecido na parede!
Consegui!!!



Pissouas... cês tão sabendo que nós vamos nos mudar de apertamento, né?
Dessa vez estamos com calma, dá pra arrumar tudo antes de ir de mala, cã e cuia pra lá!
A cozinha está quase montada, e vimos que faltou uma corzinha nas paredes.
Vi umas ideias por aí sobre aplicação de tecido na parede. 
No apartamento antigo colocamos papel. Não sei se foi a qualidade do papel, ou nossa falta de destreza mesmo, mas é-um-sa-co colar papel de parede! É ruim de cortar, amassa, rasga, a cola é nojenta... ai credo, desisti!
Mas quanto ao tecido, parecia bem mais simples!
Eu achei realmente bem mais fácil e rápido! Se você tiver um dedo de destreza a mais que eu (o que não é difícil) vai ser moleza!

Você vai precisar de:
- tecido à sua escolha (certifique-se que ele não solta tinta quando molhado)
- paciência
- cola branca (me disseram da tampa azul, mas não sei se isso faz diferença)
- rolo de espuma
- paciência
- bandeja de tinta
- tesoura
- paciência
- paciência

A maioria dos tecidos tem 1,40 m de largura, outros mais, os chamados "festados" (eles vem dobrado ao meio, então tem 2.40 m de largura).
Meça sua parede com uma folga, caso precise acertar as coisas e precise de mais tecido. Minha parede media 2,20 m, comprei 5 metros de tecido. Sobrou, mas não muito.

Todos os vídeos que vi falavam pra colar a partir de cima. Essa é a parte mais difícil, pois o tecido descola com facilidade. É importante - e menos terrível! - se essa etapa for realizada com duas pessoas!
Certo... corte o tecido na altura da parede. Eu cortei uns 2 cm a mais pra arrematar no final.
Se tiver tomadas, não esqueça de retirar os espelhos!

PASSO 1

A cola você vai fazer na proporção uma parte de cola pra duas de água. ATENÇÃO! Leve à sério essa proporção. Eu achei que a cola estava muito líquida, coloquei mais cola que água, e o resultado foi que à medida que o tecido ia secando, ele ia levantando da parede, fazendo bolhas. Tive que passar muitas vezes o rolo só com água pra espalhar beeeeem a cola!
Passe a cola (quase água) com o rolo de espuma na parede toda. Molhe bem, e passe nos cantinhos. Não tem problema se passar pra parede lateral ou pro teto, pois a cola à base de água é lavável (com água, dãããã!)

PASSO 2

Eu que sou destra, achei melhor começar do cantinho superior esquerdo.
Então você e mais um ajudante vão colocar o início do tecido, bem rente à parede, tanto em cima quanto da lateral. É possível que o tecido teime em não fixar nesse momento.
Respire. Reze. Sem soltar o tecido da mão.
Passe o rolo com cola por cima do tecido. Ele vai ficar bem molhado e vai ficar lá. Se não der, volte um parágrafo e repita o procedimento, acrescido de uma prece para São Longuinho.

PASSO 3

Vá descendo e passando cola na parede, aplicando o tecido e alisando com a mão. 
IMPORTANTE! Não alise muito o tecido, pois se ele esticar demais, ao secar, vai ficar tudo torto! Tente só aplicar na parede e tirar o ar de baixo do tecido. Só!

PASSO 4

Passe o rolo com cola-quase-água por cima de todo o tecido, beeem molhado. Vá tomar um café a aprecie sua quase obra de arte!


PASSO 5

Com uma espátula de plástico, ou algo que se assemelhe (eu usei uma tampa de pote de sorvete!), vá alisando e tirando as bolhas. Note o sentido do tecido, vá eliminando o ar para a saída mais próxima, geralmente nas laterais.

PASSO 6

Faça o arremate no rodapé (em cima é cabeçalho?) com estilete beeeem afiado, com o auxílio de uma régua de metal. Eu não tinha régua, mas usei uma espátula de metal. Se por ventura ficar ruim o arremate, é só colar uma fita, viés, ou qualquer terminal encontrado em qualquer armarinho!
Na lateral arrematei com tesoura mesmo. (só na foto, quem cortou de verdade mesmo foi o Gus, hihi!)

FINALIZANDO...

Se ao secar levantar bolhas, não se desespere! Sente no sofá, chore, se recomponha, e pegue o rolo de espuma só com água e molhe novamente todo o tecido, repetindo os passos 4 e 5. Vai funcionar. Se não der certo, toda quarta-feira tem novena da Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, ore por mais destreza manual e repita o procedimento.
Coloque o espelho da tomada, se tiver. No meu caso, eu não queria que a tomada aparecesse, então recobri com o mesmo tecido, colei com super-bond e coloquei em cima! Não ficou legal? To pensando em cobrir só as tomadas da casa ao invés de pintar parede!

Você também pode passar verniz em spray para proteger o tecido. Procurei em materiais de construção mas está faltando na maioria dos lugares... achei no site da Kalunga, e deve ter nessas lojas que materiais para desenho e pintura. Só veja se é verniz fosco, porque o brilhante vai ficar meio estranho...

DICAS

- O tecido que eu usei é gorgurinho (gente, que nome mais horroroso pra uma coisa tão bonita!), mas você pode usar qualquer tecido. Se for mais espesso, ele vai cobrir imperfeições da parede, ou outra tinta.
- Se sua parede estiver pintada com uma cor escura, faça um teste colando um pedacinho do tecido antes de se aventurar. Vai que a tinta passa pro tecido depois de molhada?
- Se você conseguir cortar lindamente reto, é uma boa já colar o tecido do tamanho exato da parede! Mas veja se sua parede é alinhada, se não...

SITES ÚTEIS
Pra pesquisar estampas e preços, eu acessei esse site.
Pra ver #comofaz, eu vi esse vídeo.
Comprei o tecido na Decor-Lar, no Portão, e paguei R$28 o metro linear, mas descobri muitas outras lojas bem mais em conta. Me disseram que tem uma loja ao lado da Catedral da Praça Tiradentes (sabe aquela ruela, com barraquinhas e pombas? Então...) é a loja mais barata e que tem de tu-do! Não fui lá, mas pretendo ir ainda essa semana!

PRONTINHO!

No final, ficou assim:

Que acharam?
Quem se aventurar, perfavore, compartilhe sua experiência!
Eu amei!!!



Beijos estampados,
Alyne
(aquela que vai "entecidar" a casa toda!)

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Inn memoriann


Convivemos pouco tempo, mas intensamente...
Eu te amei no momento em que te vi, algo inexplicável, coisa do destino!
Nossa separação foi precoce, porém, o suficiente para nunca esquecermos uma da outra.
Espero que você esteja sendo bem cuidada como seria aqui em casa, que você esteja num ganchinho bem bonito, com lugar de destaque que você merece!




Minha luvinha Like amada, eu sempre te amarei!
Que a cozinha a tenha!
Quem sabe um dia nos reencontraremos para vivermos dias felizes!

Condolências,
Alyne
(aquela que tá desejando muita dor de barriga pra criatura que levou a luvinha embora! #raiva)

Se vira nos 30! Parte 1 - os "pobrema"




Sou trintona, gente!!!

Olha, não sou muito ligada a essas coisas de inferno astral, mapa astral, horóscopo e etc., mas sinceramente, este ano eu torci pra que meu aniversário chegasse logo e a urucubaca desse um tempo!
Eu fiquei doentinha com coisas de mulherzinha... quando pensei que tava boa, o Gus pegou caxumba!!!
Pense num adulto com caxumba... É o uó, minha gente!
E tive uns stress por causa da festa que baixou ainda mais minha imunidade, tive uma inflamação bucal horrorosa, não quis nem sair de casa, de tão feia que eu estava. Mas peguei uma dica na internet que me salvou e depois eu compartilho com vocês!
Mas enfim, o dia da festa chegou, e saiu tudo tão mais legal que o acertado que eu fiquei completamente feliz! Quase que eu esqueço os problemas que tive durante a semana...
Foram tantos que tive que separar em dois posts sobre a festa! Se prepara que o #mimimi é looooongo...

PARTE 1 - OS "POBREMA"...

*Música
Comecei a planejar a festa ainda no ano passado. Queria mesmo comemorar esta data marcante! E festa boa tem que ter música boa!
Chamei uma pessoa pra fazer a música, já a conhecia de outros eventos e jogamos limpo quanto aos valores. Eu tinha "X", e o que poderia fazer com isso?
Acertamos, e na terça-feira que precedia a festa... ela cancela!
Tive um mini-ataque-cardíaco, mas acertamos que ela mandaria outra pessoa.
Esta outra pessoa quis me mandar outra pessoa. Até aí beleza.. mas esta terceira pessoa tinha um banda mas não tinha equipamentos! Oi?? Banda sem equipamento?
Sei que teve tanto banzé, que pra não me estressar ainda mais optei por um DJ.
Então foi uma pessoa no dia que eu ACHEI que seria ele que ficaria lá. Mas não... quem ficou foi um assistente que estava mais pra "operador de som" do que DJ. Deu pra enganar. Não foi a melhor das playlists e ficou longe do que eu esperava, mas deu pra se divertir. Afinal, o que mais eu poderia fazer?

*Foto
Eu queria registrar a festa, mas não poderia bancar um fotógrafo profissional. Durante 6 meses fiquei angariando pessoas, e nenhuma me dava certeza se poderia ir no dia. Eu acertei um cachêzinho, e procurei pessoas apenas que soubessem lidar com a câmera, e ainda assim ficou complicado...
Eu já estava pronta pra levar minha Tekpix e pedir para os próprios convidados fotografarem, até que minha irmã encontrou alguém disposta pra ir! \o/\o/\o/\o/
Na quinta-feira antes da festa, logo depois do stress da música, recebi a notícia que a pessoa "se enrolou com o TCC e não poderia mais ir..."
Segundo ataque cardíaco. Esse um pouco pior, porque eu fiquei muito, mas muito p*ta da vida!
Como alguém "se enrola" com o TCC de uma hora pra outra? Ou tá enrolada, ou não está! Então não tivesse confirmado que poderia ir!
Nesse momento, xingando muito no twitter já fui pesquisando outra pessoa pelo Facebook.
Lembrei que meu amigo Márcio sempre tinha fotos maravilhosas em seu perfil, e sabia que era sua namorada que clicava. Jogada rápida, Márcio falou com a amada, e a querida Gabi topou!!
Todas as fotos lindas que você ver da festa foram dela!
Todos os meus agradecimentos não serão suficientes pra mostrar minha gratidão por essa fofa que me salvou! 
(quem quiser chamar a Gabi, o perfil dela é este! Recomendo mesmo!)

*Salão de festas
Esse o stress não foi antes, foi depois... O salão é lindo e tudo mais, mas o que aconteceu foi o segointe...
Minha festa foi no sábado a noite. No domingo a tarde teria outra festa, então eu teria que tirar tudo até as 8h de domingo.
Nós levamos muita coisa embora quando a festa acabou, mas ainda ficaram algumas coisas lá, inclusive meu presente que ganhei da minha prima.
Quando voltamos pela manhã, meu presente já não estava mais lá (e eu SEI que estava, pois eu mesma deixei no lugar e não estava quando voltei).
Nos informaram que um banheiro foi quebrado e uma porta estragada. Mas me ligaram na segunda-feira à tarde pra dizer isso!
Então eu retruquei dizendo que também teve uma festa no domingo, estivemos pela manhã e ninguém tinha dito nada!
E a justificativa foi: a festa de domingo à tarde era uma festa infantil. A sua festa era de adultos, logo...
Minha gente... pense numa pessoa revolts... Euzinha. Não era pelo valor (porque convenhamos, R$50 não me fará nem mais pobre, nem mais ryyyca), mas pela injustiça! Como eu iria ter certeza de que foi na minha festa que estragaram tudo? E outra: eu saí de lá com tudo perfeito, como foram jogando assim que foi comigo?
Assumi parcela da culpa, disse que dividiria o valor com o pessoal da outra festa. Bem no fim me ligaram dizendo que já tinham resolvido. Acho que cansaram de discutir, ou viram que realmente não fomos nós.

*Decoração
Sempre achei um item caro e sem importância. Uma coisinha ou outra vai, mas encher de flores, fitas, bexigas... isso é pra festinha infantil, que não é mais meu caso, né zentz!
Achei uma loja que aluga toalhas de festa por um valor beeeem em conta, e acabei fechando com eles.
Quando fui buscar, na sexta-feira de manhã, o que seria uma toalha grande pra colocar na mesa, era um graaaande babado de cetim. What? E o que vou colocar em cima pra cobrir a mesa? "TNT", respondeu a mocinha.
Se fosse pra colocar TNT eu mesma tinha comprado né, fia!
Liga daqui, discute de lá, a mocinha me arrumou outra toalha branca decente pra colocar na mesa de doces.
Depois da festa, quando soube que meu presentinho sumiu, me falaram que tinham colocado na caixa de toalhas.
Liguei a-se-ma-na-to-da pra loja, e só consegui que o *querido* do cara abrisse a caixa na sexta-feira, e disse que meu presente não estava lá.
Assim deu pra entender porque metade das toalhas vieram sujas...

*Sapato
Era uma vez um sapato lindo, que ficava guardado numa caixa para ser usado apenas em ocasiões especialíssimas! Triste por ser usado poucas vezes, torturou sua dona com formigamentos e pontadas durante uma semana e se vingou causando uma inflamação séria nos dedos da pobre moça, obrigando-a a tomar um poderoso medicamento.
Aí ele ficou preso na torre mais alta do guarda-roupas, na caixa mais escura e fechada da casa. Fim.

*Cabelo e maquiagem
Fui atrás de indicações. Como vi uma amiga liiiiinda na formatura dela, optei por esse salão super conhecido em Curitiba.
As profissionais escolhidas foram ótimas! Adorei!
Mas o que odiei foi o local!
Me senti numa linha de produção: senta, lava, escova, pinta, borda, irrita, demora, cansa, irrita, barulho, irrita, demora, irrita, paga, irrita...
Mas olha... never more que eu volto nesse "super salão". Os profissionais são bem legais, mas a administração uma porcaria. E nem valeu tanto assim pelo valor.

Acho que de #mimimi já foi. Quê??? Você ainda está lendo??? Obrigada, viu? De coração! Não é todo mundo que tem paciência hoje em dia!

Sem beijo, 
Alyne
(porque pessoa irritada não manda beijo)

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

AMADA MALA




Tá... eu não sei se só eu sou assim, mas sei que eu só conheço eu mesma que faz isso.

Eu tenho um sério problema de aceitação. Eu quero que todo mundo me ame, mas não assim, gostar... tem AMAR! 
Aí, quando tem uma pessoa, que não necessariamente desgoste de mim, mas que não deixe claro o quanto me ama, pronto! Fico malzona, zenti... Fico mesmo! Eu não queria, não gosto, mas eu fico!

Também há pouco tempo percebi que sufoco as pessoas. Por exemplo: fulaninha gosta de... sei lá... gatos!
Aí toda vez que vejo foto, figura, vídeo (ódeo desse facebook!), piadinha e afins sobre gatos, eu fico mandando pra pessoa, compro presentes relacionados, etc.... Só percebi que faço isso quando uma pessoa começou a fazer isso comigo... Viu que eu gostava de uma coisa e não parava de mandar coisas sobre o mesmo tema!

primeiro eu fiquei meio nelvosa... depois analisei melhor e vi o quanto eu faço isso, e quão pé no saco perturbador é!

Quando eu decidi que iria pensar melhor antes de sair enchendo o saco das pessoas, parece que o peso da aceitação alheia diminuiu. Veja bem, diminuiu, não sumiu. Eu ainda chego lá!
Ainda me pergunto porque certa pessoa não gosta de mim (e normalmente a pessoa nem me deu motivo para isso...), mas o mal estar tem diminuído. Ainda incomoda, mas bem "menas".

E você? Conhece mais alguém doida-besta-mimimi que nem eu?
Então cuidado...



Beijos, abraços, amassos, declarações de amor, pétalas de rosas com glitter,

Alyne 
(aquela do "Precisa me amar! Precisa me amar!!")

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

O CAIR DA FICHA




Eu tenho que admitir: sou acomodada. E não é pouco não, é muuuuita acomodação pra uma pessoa só.
Mas de uns tempos pra cá, essa acomodação está me incomodando. A ficha está caindo, estou começando a entender que tenho, e quero, me mexer, me envolver, fazer algo de útil.

Nem consigo enumerar a quantidade de projetos que iniciei com todo gás, e abandonei. As desculpas sempre são as mesmas: tô cansada, não tenho tempo, acho chato, é difícil...
Não estou trabalhando, então, falta de tempo já não posso usar como desculpa.
Chato? Bom né... se existir algo 100% legal me contem, porque eu não conheço.
Cansada? Acho que 6 meses já foram suficientes para descansar, né não, moça?

Faz pouco tempo que percebi: não tenho objetivos! Como isso,  minha gente? Como uma pessoa pode não ter objetivos?

Calma. Relax, take easy and carry onAo meu favor, tenho uma desculpa!

Eu comecei a trabalhar cedo, vendo meus pais (e todas as pessoas do mundo) trabalhando se segunda à sexta-feira, chegando mortos de canseira, e implorando pelo fim de semana.
Cresci nessa atmosfera. Trabalha, trabalha, trabalha, e descansa.
O grande objetivo da vida era trabalhar, ganhar dinheiro quando adulto, pra "aproveitar" a vida na aposentadoria.
Nunca na história desse país ninguém me ensinou que a gente pode - e deve! - aproveitar o intervalo da sobrevivência pra viver!

E aí? Depois disso sai vivendo loucamente, veste o abadá do "sou praieiro, sou solteiro" e sai cantando cara-caramba-cara-caraô? (gente, tô solteira não, foi só força de expressão!)

Num sei, zenti! Nunca vivi antes! uahahahahhaa! Vou aprender agora!

Tá, bolei um pequeno plano/roteiro/reza/pedido pro Papai Noel pra me ajudar a começar nessa nova caminhada:
- fazer atividades físicas pra-zei-ro-sas. Nada de esteira e musculação. Estão nos planos caminhadas ao ar livre, patins, dança, passeios, esportes... ainda não defini o quê, mas estabeleci ao menos 2x na semana.
- programinha namorados. Cinema, barzinho, teatro... pelo menos 2x no mês. A ideia é sair de casa!
- Santa Novena de toda quarta-feira! Eu não gosto de ir na igreja. Eu gosto da reunião de todas essas pessoas mentalizando coisas boas. (tô até pensando em ver outras opções, viu? Sugestões?)
- fazer feira todo sábado. Tô gostando de me alimentar direito, de fazer comida saborosa!
- limitar o uso da internet para ATÉ quatro horas diárias. Eu passo muito tempo na internet, vejo um site, uma coisa puxa outra, vou ficando, ficando... e quando vejo, o dia já passou! Serei uma pessoa normal de hoje em diante!
- aprender pelo menos uma coisa nova no mês. Um curso, uma novidade, um livro...
- cuidar dos amigos e fazer novos. De preferência, amigos para se conversar fora da internet. (amigas da internet, amo vocês e jamais as abandonarei! Bjomiliga!)
- experimentar, experimentar, experimentar!

Tentei pegar leve, não instituir "obrigações", pra não desistir logo de cara. E estou sendo bem flexível quanto a isso. Se conseguir, legal! Mas se não der, tentarei na próxima de novo! Sem stress!

Porque agora meu grande objetivo de vida é descobrir algo que eu goste!

Descobrir uma nova paixão, algo que eu não consiga viver sem, que eu tenha aquela ansiedade boa de aguardar a semana pra chegar naquele dia!
Não é possível, minha gente! Alguma coisa no mundo tem que me agradar! Não consigo acreditar que tudo na minha vida seja vista como obrigação chata!

A partir deste momento, estou me despindo de toda vergonha e toda preguiça que um dia já tive, e dou espaço para um novo viver! Que ele venha cheio de novas experiências, de coisas boas, de novas energias!
Bem vindo, 30 anos!

E veja que engraçadas são as "coincidências" da vida! Procurando por um vídeo legendado pra fechar esse post, achei este do meu lindo-querido-amado-endeusado Mika! Está em francês, mas legendado.
A música chama-se Elle me dit e parece que foi escrita para este momento! Clica na imagem pra ver e ouvir! Duvido que você não dê uma dançadinha!


Beijos dançantes,
Alyne
(aquela que acha um recado pra ela do Mika em cada música dele!)

terça-feira, 21 de agosto de 2012

ALYNESQUISITICE



Eu às vezes me acho uma pessoa esquisita. Não no sentido feio, estranho. Tem vezes que é engraçado, mas nem sempre todo mundo entende minhas esquisitices. Meu psiquiatra falou que não é TOC, ok? Estou em minhas plenas faculdades mentais! Ou não...

Nível MANIAS NORMAIS:

- tenho uma sequencia lógica para banho, e se ela não acontece na ordem pré-estabelecida preciso recomeçar o banho.
- a mesma sequencia é válida para lavar louça: primeiro os pratos, depois os talheres, aí os copos e o restante (mas diferente do banho, não lavo de volta se sai da ordem, hehe!).
- gosto de ficar lá fora naqueles dois minutos que antecedem a chuva. Gosto do vento rodopiando, ver a poeira indo embora. Mas odeio trovão!
- não tomo água em copo recém lavado. Nem se eu secar com pano. Mas é só pra água, refri e suco vai de boa!
- não bebo água do chuveiro porque meu pai disse que enferruja a boca.
- tenho medo do escuro. Pavor. Pânico! Nunca durmo com as luzes todas apagadas. Ou com a TV desligada. Alguma coisa tem que me dar direção, nem que seja a pontinha de laser da caneta.

Nível MANIA DOENTIA:
- leio revistas do fim para o começo. Não é contrário. Eu leio a última reportagem, aí a penúltima... Só porque prefiro começar com reportagens mais curtinhas (não é tão doentio, é?).
- Gosto de horas repetidas. Ex: 10h10, 23h23. A alegria aumenta quando a hora traz algum significado bacana, tipo meu aniversário, 17h09.
- só vou dormir se ganhar algum jogo no celular. Se não ganhar, não consigo dormir. Se o celular ficar sem bateria, espero carregar, jogo e ganho.
- tenho pânico de remédio injetáveis, não pela agulha, mas pela rapidez da ação do medicamento. Mas remédios como pomadas eu adoro!
- não tomo sopa vermelha. Só branca, amarela ou de feijão.
- O-DEI-O barulhos repetitivos: tec-tec de caneta, tec-tec daquela bolinha irritante, marreta, martelo, assobio, ranger de dente, violão mal tocado, pé batendo na cadeira, estalo de dedos e afins. Isso me irrita seriamente, a ponto de me deixar de mau-humor instantaneamente. Acho que é minha mania mais séria, já arrumei até confusão por causa disso.
- meu pés sempre estão gelados, por isso sempre tenho bolsa de água quente e lençol térmico. Sem-pre. Até no verão.



Nível NÃO É MANIA, MAS NÃO SEI SE DOU RISADA OU SE CHORO:
- ver gente curtindo seu próprio post no Facebook. Que pode se fazer, minha gente? Primeiro eu dou risada, depois eu fico com pena... Fico com mais pena ainda quando a única curtida e do próprio postador!
- quando alguém diz "tenho problema de sistema nervoso, muito stress, sabe?" Faz o que? Corrige? Deixa quieto? Sai correndo até o fim da quadra pra rir sem constranger a pessoa? Ou reza pela sua alma pecadora risonha?
- quando escrevem errado - pior quem cursou  nível superior - pior ainda quem fez pedagogia - pior ainda quem cursou comigo! - escreve "anCioso", "com migo", "voÇê". Mesma situação acima: corrige? Ou morre de vergonha? Me dá uma coisa ruim ver palavras simples grafadas erradas, dá vontade de pedir perdão ao Santo Pasquale (que tenha piedade, eles não sabem o que escrevem).

NOTA: Se vocês perceberem algo escrito errado por mim, ME CORRIJAM!!!

Que cês acham? Sô maluca, zenti?
Té que não, né?

Beijos com Rivotril,
Alyne

(aquela que tá doida pra pegar e moer de pancada aquele moleque que fica com aqueles tec-tec fazendo esse barulhos irritantemente irritantes!)